Crie seu próprio Site Grátis! Templates em HTML5 e Flash, Galerias em 2D e 3D, Widgets, Publicação do Site e muito mais!

DANÇA MACABRA

DANÇA MACABRA

      A caminhada de um solitário, em meio a uma multidão transcede o sofrimento vivido pelo mesmo. Muitas pessoas que estão perambulando por ai (pelas ruas e praças), desoladas, triste cabisbaixas, sem rumo certo, ou até mesmo rindo ao acaso, gargalhando-se, conversando sozinhas, são pessoas que por alguma razão desistiram da realidade outrora lhes apresentada, por desilusões, fracassos, perdas, ocasionando um sentimento de dor e angustia, abandono, frustração. Consequentemente a depressão passa  a fazer parte do dia a dia daquelas pessoas, vitimas de uma sociedade hipócrita, que ao deparar-se com tais individuos fazem de conta que estes não existem, ou seja, a hipocresia é tanta, que estes seres invisiveis, passam a ser visiveis, notados, somente em épocas, onde se aflora o sentimento de "caridade", ah! o natal - eu diria (desencargo de consciência). Até a chegada da referida data do "bom coração natalino", muitas vidas ja foram ceifadas, por meio de suícidios.   

      Pressionados pela situação, o temor às criticas, inclusive de familiares de muitos, os levam a perder o sentido da vida, o desejo de voltar, porque ao invés de serem recebidos de braços abertos, acolhidos, tratados, são bombardeados por críticas em um momento dificil, onde a fragilidade de muitos está a flor da pele. Pessoas machucadas, que trazem no rosto, marcas de uma trajetória de dor e sofrimento, onde a solidão foi seu único consolo. Neste espaço de tempo, a loucura anda em derredor, procurando um vacilo, para por fim à uma personalidade. Várias formas de loucuras são apresentadas nas ruas, e, graciosamente, sugeridas como uma "valvula de escape", ou seja "a fuga de si mesmo", por meio do uso de drogas. O alcoolismo é a porta de entrada para o chamamento das outras.

    Uma vez longe da razão, e, em outro suposto mundo, corpo e mente passam a fazer parte de uma dança macabra com a morte, ja não há mais interesse pela vida, tão somente o desejo de ocultá-la no paralelo de um "novo mundo" sem compromisso, e significado de sua existência. A vergonha, esta ja não existe, assim como o banho, as vestes imundas, alimentação, nada mais importa, a não ser a fuga da realidade, e, existe um desespero quando esta ultima se aproxima. Segue - se então a correria em busca de mais uma dose, seja qual for o preço a pagar, para sentir novamente aquele "alívio".

      Em meio a tantos que por ai estão, existem também pessoas, que mesmo angustiadas, perdidas, tristes abatidas, conseguem manter-se em consciência limpa, isso aconteceu comigo, levado as ruas por motivo de desemprego, andava quilometros o dia todo, dia após dias durante mais ou menos 6 meses. Lugar para dormir tinha, mas comida, uma vez por dia,  passava horas sem me alimentar (até 22h), sem comer nada, numa busca desenfreada por um emprego, bebia agua nos supermercados. Durante esse período pude sentir na pele, e saber do sofrimento de tanta gente, que por ai estão largadas, desacreditadas, dormindo em calçadas, comendo do lixo. Por muitas vezes meu alimento era goiaba, sempre que estava retornando para o bairro, passava pela rua Antonio Maria coelho, na Cabreúva, e lá tinha uma goiabeira que estava sempre farta, muitas vezes minha fome era saciada por alguns instantes.

      Somente foi possível manter a sã consciência, e não ser acometido pela loucura, Graças ao SENHOR JESUS, que conheci na Igreja Universal do Reino de Deus, em todos os momentos dificeis, duros de encarar, eu dobrava os joelhos e pedia AO SENHOR JESUS para não me deixar enlouquecer, e na Igreja eu sempre ouvia uma palavra que era como sempre dizem "uma injeção de ânimo", eu chegava lá sempre no meu limite, e saia sempre com as forças renovadas GRAÇAS A DEUS. Nessa trajetória, onde muitos ainda estão abandonados, perdidos em seu próprio mundo, não há quem ajude, quando se está passando por desertos, dificuldades, ainda mais quando o problema é financeiro, não aparece ninguém, pelo contrário desaparecem, bloqueiam nas comunidades, trocam o chip do celular, não respondem e-mails, e, isso parte principalmente dos próprios parentes (irmãos, primos...). Muitas vezes para quem está só, perdido nas ruas, desacreditado, sofrendo, em alguns casos essas pessoas não querem pedir nada, apenas querem falar, desabafar...mas! como muitos tem um coração duro, e não são dispostos a ajudar mesmo... fogem destes que estão vivendo por viver, ja sem encontrar motivos para continuar vivo. Por isso afirmo, se não fosse o SENHOR JESUS, que conheci na Igreja Universal do Reino de Deus, eu não estaria mais vivo. As críticas vem (até de familiares), falam mal da igreja para me atingir...mera perda de tempo, lá aprendi a ter um coração despojado de sentimentos. Hoje sou feliz com MEU SENHOR JESUS no comando, juntamente com minha esposa Duda Miranda (mulher de DEUS),enfrentamos lutas....elas sempre virão, consequentemente após às vitórias, os frutos também virão. 

     Muitos que viraram mendigos, e outros que estão nas drogas, ou não, mas que estão perdidos por ai, não necessitam só de "presentes de natal", ou de cobertores e sopa no inverno, essa ajuda é importante, mas não resolve, o desesperado precisa em muitos casos, desabafar, ser ouvido, e ouvir uma palavra que vá de encontro a um despertamento para realidade, onde faça brotar em seu entendimento uma revolta contra a situação vivida, aflorando o desejo de recomeçar.

    Centenas de pessoas estão por ai, perdidas, vivendo uma dança macabra com a morte.

    Em meio a tantos desencontros, e contratempos, ainda existem pessoas dispostas a ajudar.

Por Marcio Miranda.  

Acesse o blog do Bispo Macedo, e http://iurdtv.com/, receba uma palavra de fé.

http://www.bispomacedo.com.br